Faça Discípulos


Ide fazei discípulos!

Não podemos falar de discipulado, sem primeiro lembrar que essas foram as últimas Palavras de Jesus antes de ser assunto aos Céus para encontrar-se com o Pai. Costumo dizer, que as últimas palavras de qualquer pessoa que está prestes a ir embora são palavras que devemos prestar máxima atenção, pois estas podem resumir toda a vida da pessoa, ou aquilo que a pessoa quer deixar de mais valioso para quem esta ao seu lado. Jesus em Seus últimos momentos, disse assim:

 "Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém." (Mateus 28:19,20)

Acredito que essas palavras necessitam ser muito importantes nessa geração, algo que devemos apreciar com valor máximo, entendendo que são palavras que estão dentro do propósito da vida, morte e ressurreição de Cristo. Jesus passa a maior parte de Seu ministério ao lado dos Seus discípulos, ensinando em tempo e fora de tempo, ensinando sobre o Pai, sobre fundamentos, ensinando tudo o que era o propósito do reino, e em suas últimas palavras diz para Seus discípulos fazerem discípulos!


Fazer discípulos!

Por muitas vezes, pensei o que poderia ser "fazer" discípulos! E nos meus 25 anos de ministério, 20 desses como pastor, vejo que sem nenhuma sombra de dúvidas, fazer discípulos não é tão somente pregar ou gastar tempo com visitas, mas é necessário sim que antes do fazer, venha o "estar" com os discípulos. Jesus esteve com os Seus discípulos, aqueles que o Pai lhes deu, e o que Ele fez foi preservar isso até o fim, não deixando que nenhum deles escapasse por nada, somente Judas, cujo propósito já estava direcionado. Veja:

"E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste. Eu glorifiquei-te na terra, tendo consumado a obra que me deste a fazer. E agora glorifica-me tu, ó Pai, junto de ti mesmo, com aquela glória que tinha contigo antes que o mundo existisse. Manifestei o teu nome aos homens que do mundo me deste; eram teus, e tu mos deste, e guardaram a tua palavra. Agora já têm conhecido que tudo quanto me deste provém de ti; Porque lhes dei as palavras que tu me deste; e eles as receberam, e têm verdadeiramente conhecido que saí de ti, e creram que me enviaste."   (João 17:3-8)


Estar é necessário!

Nesse momento, Jesus estava com eles (discípulos) e permaneceu até que tudo fosse consumado, atingindo ao máximo o propósito pelo qual foi chamado e estabelecido. Temos que entender que para fazer, faz-se necessário estar com os discípulos. É como um estágio, um tanto quanto importante, ou até mais importante do que qualquer coisa, pois é o momento em que estão sendo estabelecido os fundamentos. Quando alguém faz uma fórmula de um produto qualquer, vemos que é necessário gastar o máximo de tempo nesse trabalho, estabelecendo aquilo que está sendo projetado e criado. Jesus disse ao Pai, num dos momentos em que desfrutava da sua glória, de um amor que não podemos expressar em palavras ou sentimentos, nem emoções, mas numa definição de propósito inquestionável, que naquele momento de João 17 foi resumido, pois Ele entregou-se e estava em todo o tempo dando Sua própria vida! Os discípulos que Ele fez, os que foram gerados, ensinados e formados.

Fazer discípulos não é um sistema, mas um propósito, e não se confunda, pois teus filhos espirituais, teus discípulos, necessitarão de você.

"A Timóteo meu verdadeiro filho na fé: Graça, misericórdia e paz da parte de Deus nosso Pai, e da de Cristo Jesus, nosso Senhor." (1 Timóteo 1:2)

Paulo, o apóstolo, fez discípulos porque entregou sua vida por cada um deles, ensinou-os com sua vida, com seu dia a dia, e não com uma máquina de fazer discípulos, ou muito menos fazendo isso com palavras. Em Atos 16, vemos Paulo necessitando circuncidar Timóteo para que esse fosse ao seu lado, o que certamente foi constrangedor para ambos!

Paulo teve que ministrar o constrangimento de um homem, seu filho na fé Timóteo. Timóteo teve que deixar ser ministrado e tocado em suas vergonhas, deixar ser ministrado em lugares que nem seus pais naturais haviam feito.

Noto que fazer discípulos é mais que uma reunião, ou uma saidinha para comer um lanche, ou uma conversa de fim de semana, tudo isso certamente faz parte, mas para formar um discípulo é necessário estar com ele, viver ao lado dele, levá-lo a carregar a sua cruz,  renunciando tudo, levando-o a amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo!

Faça discípulos! 

37 visualizações
adora-ball-fireBWHITE.png

MENU

  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon
© 2020 ADORA